Meat Brazil

NOTÍCIAS



Banco do Brasil vai liberar R$ 1 bi em crédito a produtores

29.
JAN. 2018

O Banco do Brasil vai liberar R$ 1 bilhão em linhas de crédito durante a 30ª edição do Show Rural Coopavel, agendada para 5 a 9 de fevereiro, em Cascavel. “Esse é um evento que é referência e que mostra o que há de melhor em inovações para o agronegócio, uma das áreas que recebem grande atenção da nossa instituição”, afirma o diretor de Agronegócios do Banco do Brasil, Marco Túlio Moraes da Costa.

Uma equipe de cem pessoas vai atuar pelo BB na feira e todos estarão mobilizados para bem atender clientes e agricultores que visitarem o Show Rural Coopavel, diz Marco Túlio. “Teremos dois diferenciais, rapidez nas contratações das operações de custeio e investimento digital por meio de dispositivo que pode ser acessado por plataformas móveis de qualquer lugar. E, por meio desse recurso, o interessado pode contratar empréstimo da linha que melhor lhe atender com facilidades”, afirma o superintendente.

Por meio do recurso eletrônico é possível contratar dinheiro para custeio ou investimento em apenas dois minutos. Para acessar esse recurso basta baixar o aplicativo AppBB. Ainda durante a feira, o Banco do Brasil vai atuar com as linhas InvesteAgro, BNDES, Moderfrota e Inovagro. As taxas, segundo Marco Túlio, variam de 7,5% a 8,5% ao ano, com prazos para máquinas e implementos que podem chegar a cinco anos. Em casos nos quais a aplicação dos recursos envolve integração lavoura e pecuária, o prazo é ainda maior, podendo chegar a oito anos.

BB Agroenergia

O superintendente de Agronegócio do Banco do Brasil informa que, além de linhas convencionais e bastante conhecidas, a instituição apresentará na feira o BBAgroenergia, voltado a liberar recursos para projetos de instalação de plantas solares (fotovoltaicas). “Atendemos, com condições especiais, empresas do agronegócio, cooperativas e agricultores. Por ter a inovação como marca, o Show Rural Coopavel se mostra conectado aos temas da sustentabilidade, e isso é muito importante”, conforme Marco Tulio.